DATA FOLHA: 500 mil, na maioria da elite social, protestaram contra LULA e o PT na Av. Paulista

OBSERVATORIO-CLOVIS
Datafolha: perfil dos manifestantes na Paulista permanece elitizado

Levantamento mostra que apesar do significativo aumento do público nos protestos pró-impeachment, o perfil dos manifestantes não sofreu alterações e continua concentrado nas classes com maior renda

Datafolha: perfil dos manifestantes não sofreu alterações e continua concentrado nas classes com maior renda

Neste domingo, 500 mil pessoas participaram do protesto contra a presidente Dilma Rousseff na avenida Paulista, o que representa mais do que o dobro do primeiro ato, realizado no ano passado. Levantamento feito pelo Datafolha revela que, apesar do aumento do público, o perfil dos manifestantes continua o mesmo: elitizado. Renda e escolaridade superiores à média nacional são algumas das características dos que foram às ruas ontem.

Um retrato do público que compareceu ao ato na capital paulista mostra que a maioria é do sexo masculino, branca, com idade superior a 36 anos. De acordo com a pesquisa, 77% dos manifestantes têm ensino superior, enquanto a média municipal é de 28%. Segundo o Datafolha, índice de escolaridade do público do último protesto não apresentou grandes mudanças em relação aos outros quatro atos realizados na Paulista.

O levantamento também mostra que mais da metade dos entrevistados declarou que a renda familiar está entre cinco e 20 salários mínimos (26% disseram que a renda é de cinco a 10 salários mínimos e 24% ficaram entre 10 e 20 salários mínimos). Novamente, o índice fica acima da média municipal, onde 23% atingem essa faixa de renda.

Para 60% dos manifestantes, Fernando Henrique Cardoso foi o melhor presidente do país, opinião compartilhada por apenas 15% da população brasileira (segundo o levantamento realizado em fevereiro). Apesar disso, a visão do público em relação aos políticos do PSDB mudou. Enquanto na primeira grande manifestação os tucanos eram os preferidos de 37% dos entrevistados, desta vez o índice caiu para 21%.

Foram feitas 2.262 entrevistas durante o ato realizado na avenida Paulista. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Veja a íntegra da pesquisa Datafolha no jornal Folha de S.Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *