Como se consolida o golpe (kennedy Alencar)

OBSERVATORIO-CLOVIS

KENNEDY ALENCAR
BRASÍLIA

As medidas adotadas pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, em relação a Lula tornam bastante difícil para o ex-presidente viabilizar uma candidatura ao Palácio do Planalto em 2018.

Janot fez uma denúncia contra Lula por obstrução de Justiça, acusando o petista de ter tentado participar de uma eventual compra de silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras. O procurador-geral da República também pediu a inclusão de Lula no maior inquérito da Lava Jato, alçando o petista à condição de um dos chefes do esquema e dizendo que o escândalo na Petrobras não teria acontecido sem a participação do ex-presidente.

Em resumo, as providências de Rodrigo Janot foram duras e poderão tirar Lula do jogo eleitoral.

Outro efeito político das medidas: dar combustível a uma reação ainda mais crítica de Lula, do PT e da presidente Dilma Rousseff em relação à Lava Jato. Ontem, no Palácio do Planalto, repetia-se o argumento de que os governos Lula e Dilma fortaleceram a Polícia Federal e o Ministério Público e que acusar os petistas de atrapalhar a Lava Jato seria uma injustiça de Janot.

Ou seja, já se desenhava um argumento para uma guerra política com maior vitimização do PT. Além de tirar Dilma da Presidência, a consumação do golpe seria inviabilizar eleitoralmente Lula.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *