Papa Francisco e o espírito das ocupações -esse papa é pop (clóvis veronez)

Todos que me conhecem sabem do meu ceticismo com relação as religiões, mas não deixo de admitir que Francisco representa uma voz destoante na atmosfera bárbara deste alvorecer do século XXI, levando-se em conta o papel da igreja católica no curso da história ocidental.

Papa pede aos jovens que se rebelem e questionem o que estiver errado

No momento, em que a juventude brasileira, durante a sua “primavera secundarista” e, também, nas universidades desafiam o retrocesso e, pasmem, muitos católicos de carteirinha vociferam a voz da reação hipócrita, relembro o discurso de Francisco para 600 mil jovens na Cracóvia durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

Disse Francisco:


Papa discursou no parque de Blonia – JANEK SKARZYNSKI / AFP
– “Rebelem-se, questionem, sonhem, e evitem os “caminhos obscuros” (…) “É lindo, e me conforta o coração vê-los tão revoltosos”, afirmou em italiano aos cerca de 600 mil jovens reunidos no parque de Blonia. “É estimulante escutá-los, compartilhar seus sonhos, suas questões e sua vontade de se rebelar contra todos aqueles que dizem que as coisas não podem mudar. As coisas podem mudar, não é?!”, disse. Em seu discurso, o papa pediu às novas gerações que escolham “uma vida plena” no lugar da “vertigem alienante”

Jovens participam da JMJ na Cracóvia – Alik Keplicz / AP

Nessa, como em outras ocasiões, o papa se inspirou no célebre discurso de Martin Luther King “Eu tenho um sonho”, a favor dos direitos para os negros, para sacudir as consciências dos jovens dos cinco continentes e convidá-los a sonhar.

“Vocês são capazes de sonhar?”, improvisou o Pontífice que falou também sobre a dor que sente em encontrar jovens que “se aposentaram antes do tempo”, “que jogaram a toalha antes de começar o jogo”, que estão “entregues antes de lutar”, que estão “entediados e entediam”.

Quem, de perto, acompanha o movimento de ocupação das escolas e das universidades não resistirá à comparação da atitude preconizada por Francisco e aquilo que se assiste agora

Esse Papa, definitivamente, é Pop!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *