Brasil de Fato: Expoentes do movimento negro debatem rumos da esquerda brasilera

Em cenário político conturbado, movimentos da esquerda discutem necessidade de organização nesta quarta-feira (7)

Redação
Brasil de Fato | São Paulo (SP),
Necessidades táticas e estratégicas da esquerda são tema da discussão - Créditos: Reprodução
Necessidades táticas e estratégicas da esquerda são tema da discussão / Reprodução

Os “Rumos da Esquerda Brasileira” em meio à conjuntura política nacional e o avanço de ideais conservadores no país estarão em debate nesta quarta-feira (7),  no encontro organizado pela Boitempo Editorial, com apoio do Brasil de Fato. O evento acontece às 19h, na Sala dos Estudantes da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo (USP).

Entre os debatedores estão expoentes do movimento negro como Djamila Ribeiro, feminista negra, mestre em Filosofia Política pela Unifesp e secretária-adjunta de Direitos Humanos de São Paulo; Rosane Borges, mestra em Ciências da Comunicação pela ECA-USP; Silvio de Almeida, professor de direito e presidente do Instituto Luiz Gama; Dennis de Oliveira, professor de jornalismo na ECA-USP e membro do coletivo Quilombação; Nathália Oliveira, cientista social pela FESPSP e integrante da Iniciativa Negra por Uma Nova Política sobre Drogas; e Érica Malunguinho, artista e educadora, do GAPP (Grupo de Articulação Política Preta) e do Aparelha Luzia.

Em meio a tantos acontecimentos no cenário político, os movimentos da esquerda urgem na necessidade de discutir suas formas de organização e quais serão as pautas centrais a se disputar dentro do cenário de golpe parlamentar e jurídico. A ideia do debate é evidenciar a articulação entre as questões de classe, raça e gênero.

“Para o projeto político da direita, a questão de raça e gênero já está bem resolvida, tanto que retirar os poucos ganhos recentes assegurados por muita luta é uma das prioridades. Precisamos pensar a esquerda de uma forma em que questões tão estruturais quanto a classe estejam no centro da discussão. Assim, daremos um passo importante do ponto de vista da formulação política para o combate ao golpe e à direita”, disse a jornalista e feminista negra Luka Franca, uma das organizadoras do evento.

O debate também marcará o lançamento do clássico “Mulheres, Raça e Classe”, de Angela Davis, e da nova edição da revista “Margem Esquerda”, da Boitempo, com um dossiê sobre marxismo e questão racial organizado pelo debatedor Silvio Almeida e que conta com textos de Dennis de Oliveira e Rosane Borges.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *