Do portal UFPEL: Corredor Cultural do Ponto a Punto tem intensas atividades até sábado (10)

dsc_0129O Projeto Ponto a Punto, parceria entre a Universidade Federal de Pelotas, o Ministério da Cultura e a sociedade civil, realiza, até este sábado (10), o Corredor Cultural, com uma intensa programação que inclui shows, debates, palestras e roda de conversa. As ações ocorrem no prédio do Grande Hotel, no centro de Pelotas. O Ponto a Punto é uma proposta de internacionalização do Programa Cultura Viva, Pontos de Cultura na América Latina, e integra um processo de fortalecimento e atenção às políticas públicas culturais para zonas de fronteira e intercâmbios culturais.

dsc_0075Na abertura do evento, no começo da tarde desta quinta-feira (8), no Grande Hotel, o reitor da UFPel, Mauro Del Pino, disse que a realização do encontro é uma forma de resistência pela cultura, no momento emblemático que passa o país. “Não aceitaremos passivamente a retirada de direitos, conquistados com muita luta”, ressaltou. O reitor anunciou que está acertado com a nova gestão da Universidade, que começa em janeiro, a manutenção dos projetos Ponto a Punto e da Bienal de Artes, como também o lançamento de editais para Mestres e Saberes Tradicionais e o oferecimento de Residência Artístico-Cultural.

dsc_0107Principal palestrante no evento, Célio Turino (foto), uma das referências no país na idealização e articulação de pontos de cultura, disse que os pontos de cultura são “pontos de apoio”, onde inclusive deve se discutir a cultura política.

Para Daniel Cordones, representante da delegação uruguaia no Corredor Cultural, a iniciativa é importante para o estabelecimento de uma conexão entre Uruguai e Brasil. “Assim aprenderemos juntos”, comemorou.

Representando a Rede RS de Pontos de Cultura, Leandro Anton destacou que estão reunidos no evento segmentos que mais sofrem com o momento de exceção vivido no país. Já o diretor de Arte e Cultura da Furg, Law Tissot, desejou que a reunião seja de conquistas amplas para todos os participantes.

O orgulho de participar na construção do momento de resistência, de fortalecimento da rede, foi expressado pela secretária de cultura de Jaguarão, Maria Fernanda Passos. Falando pelos pontos de cultura da Região Sul, Herberto Mereb comemorou o que foi feito nas duas últimas décadas, em termos de avanços na cultura brasileira e de integração latino-americana na área.

Integração

Com o Corredor Cultural, a proposta é um Encontro Internacional de Pontos de Cultura e Coletivos Culturais e trocas de experiências institucionais entre Brasil, Uruguai e Argentina, com cerca de 80 pessoas para debater perspectivas futuras das políticas culturais para a fronteira. O Projeto Corredor Cultural é uma prática que vem se desenvolvendo entre as cidades brasileiras de Rio Grande, Pelotas, Jaguarão, Porto Alegre e Melo, Rio Branco e Montevidéu há mais de uma década.

O Encontro Ponto a Punto trabalha na perspectiva de integração cultural em especial entre Brasil e Uruguai e seus agentes culturais, universidades, entes governamentais e da sociedade civil. O encontro pretende articular agentes principalmente das cidades de Montevidéu, Melo, Rio Branco Jaguarão, Pelotas, Porto Alegre e Rio Grande, na perspectiva de fortalecer e dar corpo a um corredor cultural de atuação permanente.

Além disso, o Encontro permite uma discussão preparatória para o Congresso Latino-Americano de Cultura Viva Comunitária que ocorrerá em Quito, no Equador, em 2017, e também da Rede de Organizações do IberCulturaViva, programa de cultura comunitária no âmbito da OEI com participação de mais 12 países ibero-americanos.

O encontro debate os desafios da Política Nacional Cultura Viva, e a Rede RS de Pontos de Cultura, envolvendo mais de 40 Pontos de Cultura do Rio Grande do Sul e convidados de outros estados brasileiros.

Para isso, articula ativistas e artistas do Uruguai, a Direção Nacional de Cultura do Ministério da Educação e Cultura do Uruguai, da Rede Nacional e Estadual dos Pontos de Cultura e de diversos Pontos de Cultura do RS, a Rede Cultura Viva Comunitária do Uruguai – em especial os Pontos de Fronteira -, bem como grupos culturais de Audiovisual, Movimento Hip-Hop, Periferia e grupos de Cultura Afro.

O evento também proporciona uma rica e diversa Mostra Cultural que incentiva trocas culturais entre artistas brasileiros como KL Jay, Nei Lisboa, Quintal de Sinhá, o historiador Célio Turino e artistas uruguaios de Candombe e Música Popular Uruguaia através de oficinas, espetáculos de teatro e música e audiovisual.

O objetivo principal do Encontro, além de promover o intercâmbio e integração latino-americana é também dar consequência prática ao Acordo Bi-Nacional firmado entre o Ministério da Cultura do Brasil e do Uruguai em 2010. E, assim, fortalecer cada vez mais os laços culturais dos povos e sociedades através de iniciativas dinâmicas e plurais de intercâmbio, residências artísticas e articulação política.
No primeiro momento, o Ponto a Punto realizou o intercâmbio – residências artísticas – envolvendo músicos de cinco países: Colômbia, Argentina, Uruguai, Peru e Chile, integrando com a programação da 1ª Bienal das Artes da UFPel, que ocorreu em novembro de 2015. Na ocasião, os músicos residentes também beberam da rica fonte da cena cultural sul-riograndense, tocaram, cantaram e se mesclaram entre os movimentos, as expressões e as atividades, em um diálogo colaborativo entre professores, produtores e intelectuais desse setor.

Programação para sexta e sábado

Sexta-feira:

9h Debate

Cultura Viva Comunitária na América Latina: 9h

Local: Grande Hotel – Praça Coronel Pedro Osório

-Conferência de Célio Turino.

Debate aberto

Desafios da Política Nacional Cultura Viva: 14h

– Célio Turino – Historiador, ex-Secretário de Cidadania Cultural do MinC.

– Themis Rede Rs Pontos de de Cultura,

– Pedro Vasconcellos  – Gestor Cultural, Agência Mobilis.

– João Pontes – Sociólogo, Ponto de Cultura Fábrica do Futuro

Desafios da Política Cultura Viva RS – Rio Grande do Sul: 15h

Roda de Conversa conduzida pela Comissão Estadual RS Pontos de Cultura com Pontos de Cultura da Rede RS.

Mostra Cultural: 19h

  • Tambores: Rítmos do Norte e Sul do Brasil e do Uruguai: Tacer Berindruns – Sergipe – Federico Yacovazzo – Uruguai – Dilermando Martins Mestre Griô – Pelotas.
  • CandombArte – Rio Branco – Uruguai.

Sábado:

Oficina de Candombe, com Guilermo Ceballos: 9h.

Roda de Conversa

Audiovisual: 10h

Local: Grande Hotel – Praça Coronel Pedro Osório

Ponto de Cultura TV OVO – Santa Maria,

Ponto de Cultura Catarse – Porto Alegre,

Moviola Filmes – Pelotas,

Setor 3 Laboratório de Mídia Livre / Incubadora Cultura Viva – FURG,

Josias Pereira Faculdade de Cinema UFPel.

Corredor Cultural Uruguai – Brasil 14h

Universidades, Governos e Sociedade Civil – Intercâmbios:

  • Herberto Mereb – Ponto de Cultura Outro Sul.
  • Florencia Yacobucci Cultura Viva Comunitária (Uruguai).
  • Grabiel Grau Usinas Culturales (Uruguai).
  • Maria Fernanda Passos – Secult Jaguarão.
  • Giorgio Ronna – Secult Pelotas.
  • Denise Bussoletti – PREC – UFPel.

– Emiliano Firmani –Iber Cultura Viva.

Corredor Cultural, Experiências de Artistas e Coletivos 16h

  • Vicente Boti – Artista.
  • Gregoire Cheynet – Direção Nacional de Cultura – Uruguai.
  • Representante Cultura Viva Comunitária – Uruguai
  • Ricardo Almeida – Comitê de Fronteira Brasil –Uruguai

Fechamento e leitura da Carta de Pelotas 18h

Mostra Cultural e Ato de Encerramento 19h

Local: Alberto Rosa – Em Frente Centro de Artes Ufpel.

  • Vicente Boti – Jaguarão – Rio Branco.
  • Grégoire Cheynet Uruguai
  • Quintal de Sinhá – Pelotas.
  • Nei Lisboa – Porto Alegre.
  • Serginho da Vassoura e Ilusionismo Sonoro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *