2017, ano para construir unidade e derrotar o retrocesso, que venha (clóvis veronez) 

dialetica

De alguma forma, o campo da esquerda foi surpreendido com o desfecho do ataque a democracia que começou menos de trinta segundos após a divulgação do resultado da eleição de 2014. Há relato de que na av. paulista, metade comemorava outra metade bradava o grito de impitimam.

Quero lembrar de um pouco antes: naquele pleito, foi uma aliança construída nas bases da esquerda que garantiu a eleição de Dilma Rousseff. Foram votos, especialmente os direcionados a Luciana Genro, no primeiro turno, que asseguraram a vitória. O que não fizeram as burocracias, trataram de fazer suas bases adiantadas e lúcidas.

Ao cabo, entenderam o confronto de fundo.

O confronto entre dois projetos políticos antagônicos para o país, que já vem se delineando há alguns anos, se aprofundou em 2016 com um desfecho favorável às forças conservadoras que defendem uma agenda política e econômica com ênfase na supremacia do mercado, na desnacionalização da economia, na privatização do setor público, no desmonte do Estado e retirada de direitos do povo brasileiro.

Os desafios para 2017 são justamente o de manter a resistência para enfrentar esta onda conservadora, apostando na unidade e num amplo processo de discussão na esquerda brasileira. Conjugar crítica, auto crítica, correta avaliação das forças na arena politica e construção de um programa mínimo garantidor da unidade interna ao campo, constituem desafio ainda maior, no presente e no futuro que se desenha.

2017 será um ano de muita resistência e luta que requer unidade e o envolvimento crescente de amplos setores da sociedade em defesa do Brasil e, acima de tudo, o resgate da soberania popular. Isso, não é tarefa de um ou de outro, mas de todos.

Feliz ano de luta companheiros. Em marcha, de preferência no mesmo rumo!

Foi então que minh’alma veio vindo
Veio vindo de muito longe
Veio vindo
Para de súbito entrar-me violenta e sacudir-me todo
No momento fugaz da
unidade.

(manuel bandeira)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *