Temer e o desprezo pela juventude-2 (clóvis veronez)

ciencia s front

Qual a probabilidade de que os recursos do programa “ciência sem fronteiras” venham a ser aplicados em alimentação de crianças ou qualquer outra área do ciclo de educação básica no Brasil?

Todos, com exceção da globo, concordam que é nula –  drama barato e hipócrita de um governo cretino.

O fim do programa é retrocesso que atinge, especialmente a juventude de origem humilde.

Dos alunos que participaram do Ciência Sem Fronteiras , 26,4% são negros; 25% são jovens de famílias com renda até três salários mínimos; e mais da metade são de famílias com renda de até seis salários mínimos.  Além disso, a grande maioria dos quase 100.000 jovens, ao retornarem, tornaram-se alunos na pós graduação.

O fim do programa só conta com a retaguarda das elites vingativas do dinheiro e de uma mídia satisfeita que não oferece contraponto.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *