O caminho do inferno está pavimentado com boas intenções (clóvis veronez)

o caminho

A revelação do conteúdo das delações da Odebrecht produz efeito devastador capaz de reduzir a pó o sistema político. Nada se sustenta. Será?

A exposição de figuras dos partidos golpistas (PSDB PMDB, PP) reforça a aparência de neutralidade da república curitibana.

É uma avalanche que atinge, do ponto de vista “moral”, as principais personagens da arena política. Ataca de frente a força dos argumentos que apontavam a operação lava jato como um dos vetores de um golpe parlamentar/jurídico/midiático no processo de impedimento da presidenta eleita.

A direita raivosa vê-se contemplada e vitoriosa, espuma seu discurso de ódio ao campo popular, para muito além das suas bolhas nas redes sociais. Essa ultra direita percebe que ao cabo, foi a única beneficiada na ofensiva dos seus camisas pretas.

Na outra ponta, setores da esquerda ingênuos ou/e oportunistas animam-se com a oportunidade de somar aos seus quadros mais alguns decepcionados  com o fracasso do “petismo” e, agora, atuam como os romanos quando depositaram uma pedra sobre a sepultura do “Cristo”. Há uma pedra irremovível, sobre a candidatura de Lula em 2018, concluem!

Aos tucanos, patos do golpe, sobra a possibilidade de abandonar suas origens “aristocráticas” e qualquer resquício do pensamento social democrata original, para “comer na mão” do  “outsider” Dória e do MBL.

Os barões da mídia e a casa grande, omitem que o caráter sistêmico da corrupção que abastece o sistema político exige uma reforma política radical, tratando de produzir um melodrama cuja catarse, visa alienar, ao contrário de aproximar, o cidadão da deliberação política. O simulacro é medonho.

Todos os coadjuvantes da cena: ministros golpistas, caciques tucanos, etc., estarão protegidos com o foro do STF. O herói trágico, aquele que ainda fazia diferença, está a um passo da esparrela da primeira instância.

Se não cabe advogar pelo diabo é bom perceber, que os objetivos iniciais não estão transformados, pavimentam o caminho da ultra direita brasileira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *