Atenção e cautela (Pedro Moacyr Pérez da Silveira)

logo observatório

Evidentemente, a situação do quadro político nacional tornou-se gravíssima a partir dos acontecimentos que hoje se incorporaram à nossa já tão sofrida vida política. Afora satisfações íntimas, que não posso defender através de argumentos racionais, mas apenas por conta de emoções forjadas nas piores partes deste coração que tenho e nas melhores condições desses olhos que me pertencem, temo muito pelo futuro. A hora é de união nacional e de imensa exigência por eleições diretas. Não transijamos: não queremos um pleito indireto, congressual, mas livre, amplo e apoiado pela população em geral. Digamos imediatamente NÃO a qualquer forma de intervenção militar, a conspirações de todo tipo e à mínima recusa de práticas democráticas. Nosso objetivo, especialmente a partir de agora, haverá de ser o de levar adiante um Brasil onde vingue um acordo amplamente discutido sobre propostas administrativas e de gestão que nos deem confiança, salvaguardem garantias legais e tutelem – porque isso sempre é preciso tutelar – as pessoas mais desvalidas. O momento impõe atenção e cautela, mas igualmente requer firmeza. De novo, ainda que por motivos diversos, queremos uma só coisa: #diretasjá#

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *