Violência, ordem e desordem (clóvis veronez)

 ab

cd


A grande ameaça à ordem

Não está na quebra de uma vidraça

Pura e simplesmente

Ela está na possibilidade de uma ação coletiva ativa e consciente

Uma ação que faça com que os indivíduos participantes

Não sejam uma massa atomizada e passiva ou inocentemente útil

A nossa tarefa vale bem mais

Do que uma manchete positiva no jornal.

Vale, também, mais do que qualquer voluntarismo fracionado

E, é essa questão que nos deve pautar.

Devemos criar os nossos próprios termos de legitimidade

Em diálogo com os nossos iguais

E não com os nossos inimigos.

Ao dialogo, então!

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *