#NAREDE – É DANDO QUE SE RECEBE (por Luiz Carlos Freitas)

é dando
Luiz Carlos Freitas, fala de uma “esparrela”. No entanto, aponta o caminho da suspeição para o esclarecimento de uma relação envolta em mistérios, até agora, indecifrados. O caso merece investigação. Haverá, tal investigação?

Texto de abertura da “Entrelinhas” do Diário Popular de quinta-feira.

EM DEFESA DA LISURA

Ex-prefeito Eduardo Leite(PSDB) caiu na esparrela do batido e reprovável “é dando que se recebe”.Em 2013,Leite persistiu e contratou a Comunitas,organização vinculada ao PSDB e ligada à Falconi,cujo contrato com o Executivo local foi embargado pelo Ministério Público. Encerrado o mandato, Eduardo anunciou participação em curso de Gestão Pública durante seis meses na Universidade de Columbia,em Nova Iorque.Pois o vereador Marcus Cunha(PDT)deu publicidade a documento extraído do site da instituição nova-iorquina,no qual consta o nome do ex-prefeito vinculado a Comunitas. Cunha mostrou estranhamento, manifestou desconfiança, considerando conexão anterior entre Leite e a entidade.O ex-prefeito rebateu o vereador. Alegou que foi aprovado em seleção, obtendo bolsa de estudos bancada pela Comunitas. Garantiu,despesas pessoais são por conta dele.Dúvida insistente:por que nunca divulgou que faria curso nos EUA graças a Comunitas?É provável não haver irregularidade sob o ponto de vista legal.Todavia,o caso sugere suspeição,se avaliado sob o prisma da moralidade.Leite cometeu erro ao aceitar benesse de prestadora de serviços à prefeitura.Deve explicações convincentes à comunidade.Em nome da lisura. Da transparência. Do futuro.Especialmente da boa política.

Um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *