Eduardo Leite: estudos miúdos em Gestão Pública (clóvis veronez)

dudu

 

As recentes revelações, sobre a bolsa de estudos para curso de Gestão Pública “conquistada” pelo ex prefeito de Pelotas (Eduardo Leite), desnudam uma lógica perversa: essa da premiação, na esfera pública, por serviços prestados na esfera dos interesses privados.

A “bolsa prêmio”, alem dos aportes na campanha da atual prefeita, vem na esteira de contratos com a organização Comunitas, que se traduzem em acordos remunerados para consultoria e contratação sem licitação de empresas como a Falconi. Essa última, barrada pela justiça e cujo objeto era o de auxiliar na melhora do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) local. Conforme decisão do MP, não foi justificada a contratação sob a modalidade de inexigibilidade de licitação.

Na época, o prefeito respondeu argumentando que a consultoria visava “a melhoria dos índices de IDEB, notoriamente baixos e não condizentes com a importância de uma cidade como Pelotas”.

uni

A consultoria, na prática, resultou numa maquiagem externa dos prédios da rede de ensino, na aquisição de uniformes de péssima qualidade,  que passada a eleição não foram mais entregues, compra de um prédio central para educação infantil “modelo” e, parece, numa bolsa de estudos miúdos em gestão pública, com duração de seis meses.

Traduzindo: um programa de férias, um diploma a mais.

Isso, faz-me lembrar da cena de uma peça que encenei, lá por meados dos anos 80.

A peça, intitulada o “Auto dos 99%”, de autoria do Centro popular de Cultura da UNE, tratava da gênese histórica da educação brasileira.

Numa passagem, o coro diz:

-O “progresso” vai precisar “não de anel de lata, não de título pra pendurar, mas de cabeça pra pensar”… “agora, todos podem estudar”….
O primeiro candidato à vaga, apresentava-se como: “Bacharel em Ciências e Letras, Esportes e Estudos Miúdos pelo Ginásio Anglo Franco Portuga Americano. (10 mil por mês, fora o lanchinho).”
dudu 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *