No dia 30 de junho o país vai parar contra as reformas e por eleições diretas

greve

No dia 30 de junho o país vai parar contra as reformas e pelo Fora Temer
Crédito da foto: Mídia Ninja

As centrais sindicais, reunidas no dia 05 de Junho, decidiram convocar uma nova greve geral para o dia 30.  A avaliação é que, diante do cenário de crise do país, com graves ameaças à população brasileira, o Brasil deve parar novamente para exigir a saída imediata de Temer e o fim da tramitação de propostas como as reformas previdenciária e trabalhista, a terceirização indiscriminada e outras que acabam com direitos sociais. O objetivo é realizar uma adesão ainda maior do que foi o dia 28 de abril, com várias categorias, de todos os setores, paralisando seus trabalhos.

Antecedendo à greve, no dia 20 de junho será promovido um dia nacional de mobilização unificada, em Pelotas o esquenta vai acontecer no calçadão da rua Andrade Neves com diversas manifestações culturais durante o dia.

Uma serie de outras ações estão sendo planejadas pelos movimentos sindical e popular, com vista à mobilização da população local.

A greve do dia 30, deverá superar a do dia 28 de abril e demonstrar que o povo brasileiro não aceita perdas de direitos e eleições indiretas, que é a forma mais rápida de descartar Temer e conseguir manter as reformas.

Em nota , as centrais afirmaram que irão colocar força total na mobilização para que a greve seja vitoriosa.

Confira:

As Centrais Sindicais convocam a classe trabalhadora para um calendário de luta e nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais, (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor), convocam todas as suas bases para o calendário de luta e indicam uma nova GREVE GERAL dia 30 de junho.

As centrais sindicais irão colocar força total na mobilização da greve em defesa dos direitos sociais e trabalhistas, contra as reformas trabalhista e previdenciária, contra a terceirização indiscriminada e pelo #ForaTemer.

Dentro do calendário de luta, as centrais também convocam para o dia 20 de junho – O Esquenta Greve Geral, um dia de mobilização nacional pela convocação da greve geral.

Ficou definido também a produção de jornal unificado para a ampla mobilização da sociedade. E ficou agendada nova reunião para organização da greve geral para o dia 07 de junho de 2017, às 10h na sede do Dieese.

Agenda

– 06 a 23 de junho: Convocação de plenárias, assembleias e reuniões, em todo o Brasil, para a construção da GREVE GERAL.

– Dia 20 de junho: Esquenta greve geral com atos e panfletagens das centrais sindicais;

– 30 de junho: GREVE GERAL.

Assinam as centrais:

Intersindical-Central da Classe Trabalhadora
CSP-Conlutas
CTB
CUT
CSB
CGTB
Força Sindical
UGT
Nova Central
A Pública- Central do Servidor

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *