SUL 21: Os 100 anos da Revolução Russa em seus artistas (IV): os cartazes das ruas

Milton Ribeiro *

Hoje, os cartazes estão nas galerias e museus de arte do mundo inteiro, mas nos primeiros anos da Revolução, eles estavam nas ruas. Para se consolidar politicamente, a Revolução de Outubro precisava vencer também no âmbito das ideias, fazendo proselitismo diário. Os novos valores precisavam ser difundidos na cidade e no campo, assim como também o culto à personalidade de seus líderes. Operários, camponeses, estudantes, soldados, intelectuais e a sociedade em geral eram o alvo deles, que invariavelmente traziam imagens e linguagem diretas. Entre 1905 e 1955, houve uma verdadeira revolução visual. Após este período, já sem a força da novidade, os cartazes seguiram tentando demonstrar os acertos da Revolução e a necessidade de chegar ao encontro do Comunismo. Eles se tornaram onipresentes na União Soviética.


Desenhistas preparam os cartazes para o 1º de maio de 1929. Foto: Tate Modern

Enquanto o Ocidente vivia o expressionismo, o cubismo, o futurismo, o abstracionismo, o dadaísmo, o surrealismo,  e a pop-art, entre outros, o Partido Comunista defendia o Realismo Socialista, tornado absoluto por Stálin nos anos 30 e por Jdanov no pós-guerra. Assim, a grande importância dada ao trabalho de propaganda criou uma nova estética. A célebre Tate Modern, de Londres, por exemplo, dedica uma grande sala à arte da propaganda russa.


Foto: Tate Modern, Londres

Claro que são milhares e milhares de cartazes dos quais escolhemos apenas 38. Veja amostra abaixo:

Leia mais:
— Os 100 anos da Revolução Russa em seus artistas (I): Dmitri Shostakovich
— Os 100 anos da Revolução Russa em seus artistas (II): Serguei Prokofiev
— Os 100 anos da Revolução Russa em seus artistas (III): Mikhail Bulgákov, o homem que recebia ligações de Stálin


“Meu filho, vá salvar a pátria” (Cartaz do Exército Branco, contrário aos bolcheviques que venceram a Revolução)

“O Wrangel ainda está vivo, matem-no sem piedade” (o General Wrangel era um dos principais líderes do Exército Branco)

Cartaz de 1920, durante a Guerra Civil: “Você já se alistou voluntariamente no Exército Vermelho?”

Cartaz de 1920 do artista plástico Lebedev. É uma poesia com rima que diz: “Precisamos trabalhar com a arma sempre por perto” (Maiakovski)

“A glória da Grande Revolução Socialista de Outubro!”

“Glória à revolução de outubro! Abaixo o poder do capital!”

“Glória à Pátria de Outubro!”

“Glória à Revolução Socialista de Outubro!”

“Vivemos conforme as ordens de Outubro, o fogo da aurora está no nosso olhar”, Maiakóvski

“Glória aos heróis do povo do Glória aos heróis do povo do Potemkim!”

“Um espectro ronda a Europa, o espectro do comunismo”, frase do Manifesto Comunista de Marx e Engels

“Viva a Revolução Socialista!”

“Esteja pronto para o trabalho e para a defesa do país!” (Com sugestões de exercícios e frase motivacional para praticar todos os dias)

“O fascismo é o pior inimigo da mulher. Todos na luta contra o fascismo!”

“Os soviéticos lutam contra os bandidos — quando não tem punição, a bandidagem cresce”

“Glória aos 5 anos da Grande Revolução do Proletariado — 4º Congresso Internacional Comunista”

“Glória Internacional Outubro Vermelho”

“Lênin viveu, Lênin vive, Lênin viverá!”, Maiakovski

“Camarada, venha juntar-se ao nosso kolkhoz!”

“Mulheres liberadas constroem o Socialismo”

“O que a Revolução de Outubro deu para trabalhadores e camponeses”

Montagem som o poeta Maiakóvski: “Proletários de todos os países, uni-vos”

Um cartão postal: “Glória à Outubro!”

“Revolução de Outubro”

“Glória à Revolução Socialista de Outubro!”

Glória aos grandes líderes de Outubro

Com poema de Maiakóvski: “Come ananás / mastiga perdiz. / Teu dia está prestes, / burguês

O Grande Timoneiro nos guia de uma vitória a outra

“7 de novembro de 1941, quando o Exército alemão estava próximo de Moscou, aconteceu a tradicional parada militar na Praça Vermelha e, naquele dia, não havia notícia mais importante no mundo: ‘Os russos estão marchando’”

“As mulheres dos kolkhozes são grande força — Não falar nelas é um crime”

“Mulheres, estudem todo o processo de produção para substituir os trabalhadores que foram para a guerra. Quanto mais forte a retaguarda, mais forte o front”

“Revolução de Outubro — Uma ponte para o futuro brilhante”


“Todo poder aos Sovietes e Paz para os Povos”

“Viva a Internacional Comunista”

“Vamos logo com isso!”

“Combata a embriaguez!” (em forma de porco, uma garrafa de vodka)

“Feliz Grande Outubro!”

* Com Elena Romanov

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *