Arquivos da Categoria: Poesia

A MENINA TRANSPARENTE (Elisa Lucinda)

menina

Ilustração: Lígia Tôrres A MENINA TRANSPARENTE Eu apareço disfarçada de todas as coisas . . . Posso ser vista no por-do-sol ou no nascer dele. Eu posso estar através da janela, Posso ser vista na asa da gaivota Ou pelo ar que passa por ela. Muitos me vêem no mar, Outros na comida da panela. Posso aparecer para qualquer ser, […]

Leia mais

Retirando os pobres para redistribuir os ricos. – Sai já dai (Antonio Ernani Pinto Silva Filho)

ernani

Mercado imobiliário Por décadas vivemos aqui Em casebre de quarto, banheiro e cozinha Na beira do arroio, onde dinheiro não rendia Sem arremedo de saneamento Chegaram os muros altos Do aterro sabemos bem Chegou em seguida o asfalto Ai eles gritam nos nossos ouvidos: A cidade tem dono – Sai já dai Ou te tiramos! (clóvis Veronez) Antonio Ernani Pinto […]

Leia mais

ELOGIO DA DIALÉCTICA (por clóvis veronez)

dialética

  A injustiça avança hoje a passo firme. Quem pensa natural que nestes dias dantescos Descendentes de escravos sejam amarrados Nos postes de comunidades quilombolas Como antepassados, agredidos, humilhados Que um jovem ao asseverar sinta o crânio esfacelado Ou que índios tenham membros decepados? O poder apregoa: as coisas continuarão a ser como são. Foi no lombo chicoteado e sanguinolento […]

Leia mais

Intelectual de Direita (clóvis veronez)

inte

Escreve com aparente neutralidade Reativo é lacônico no raciocínio Figura nas entrelinhas Com sua “inteligencia e cultura” Atua, com status de naturalidade Contumaz, sobre seus lecionados Bajuladores ou/e pobres coitados Alega a modernidade, razões de mercado Assustem-se: a liberdade! O intelectual da direita É arrependido das ideologias Sem partido, sabe bem Dizer aos que leem No espectro, qual não presta  Porém, filia-se […]

Leia mais